Anúncio topo

Olhar para si e saber dizer não: caminhos para o autocuidado

Matérias

Olhar para si e saber dizer não: caminhos para o autocuidado

O tema deste mês é autocuidado materno. A palavra está super na moda, e isso é bom e ruim ao mesmo tempo! Pareceu confuso? Vamos explicar: achamos incrível que estejamos falando cada vez mais sobre a importância do autocuidado para mulheres-mães. É realmente essencial que a gente encontre espaço na agenda para cuidar da gente, corpo e mente, físico e emoções.

Mas nosso medo, e por isso falamos em “lado ruim” lá no início, é que, por ser um tema que está “em alta”, o autocuidado acabe virando mais uma tarefa da nossa já tão recheada lista. Ou seja, que seu principal foco se desvirtue e que o autocuidado vire mais um dos tantos protocolos, obrigações e cobranças da maternidade.

O autocuidado é aquele olhar gentil e amoroso para as nossas necessidades em cada fase da vida (isso significa que pode mudar, porque nós mudamos e nossas demandas também). Autocuidado é caminho para autoconhecimento, equilíbrio, satisfação, reflexão. É uma forma de buscar praticar o que nos faz bem, o que nos nutre. De olhar pra dentro e identificar o que não estou fazendo pra mim mesma e que gostaria de encaixar na rotina porque está me fazendo uma baita falta. E isso não tem a ver com cobrança, com “me disseram que eu preciso desenvolver hábitos de autocuidado, mas não estou conseguindo tempo pra isso e estou ficando estressada”.

Nada disso! Autocuidado está num caminho oposto ao da culpa. E é por isso que decidimos falar deste tema aqui. Para cuidarmos bem de todos à nossa volta precisamos estar bem, é fato. E entendemos que encontrar esse espaço para desenvolver hábitos que visam ao próprio bem-estar não ocorre num passe de mágica. Afinal, o dia segue tendo 24 horas, estamos todas no corre-corre e o cansaço bate. É difícil conseguir tempo livre e disposição até para refletir sobre o que está me fazendo falta!

Então agora senta e segura essa bomba: autocuidado é dizer não e estabelecer limites. É entender que sua dedicação aos outros não precisa e não pode chegar a 100%, porque 100% doados a “eles” significa 0% dedicado a você. É entender que não precisa existir culpa quando você deixa de fazer algo pelos filhos para fazer algo por você mesma. Mãe é mãe, não é heroína, não é vítima. Continua sendo namorada, profissional, irmã, filha, atleta, amiga. Continua tendo seus objetivos, sonhos e desejos.

Dia desses, lemos uma fala de Pooja Lakshmin, psiquiatra perinatal especializada em saúde mental nos Estados Unidos, que chamou a nossa atenção: “tornar-se cada vez menor a serviço do seu filho pode parecer nobre no começo, mas no final das contas pode levar a ressentimento, amargura e fragilizar a saúde mental”.

Não se trata de falta de amor com o filho ou com a família. Se trata de auto-amor! Como bem disse Debora Zanelato, editora da revista Vida Simples, “todo mundo precisa de um tempo só. Solidão é diferente de solitude. Ter um momento consigo mesmo é uma boa oportunidade de regar a sua própria presença interna e cultivar essa relação”.

Achamos essas duas declarações muito oportunas, profundas e reais. E queremos encerrar este texto com um convite prosaico: tente, apenas tente, começar a desenvolver seus hábitos de autocuidado. Que sejam 10-15 minutinhos por dia, mas minutinhos só seus. Para ler um livro. Para caminhar. Respirar. Tomar um banho. Meditar. Descansar. Tomar vinho. Ouvir música. Fazer abdominais. Pesquisar cursos. Planejar uma viagem. Telefonar para alguém pra bater papo. Não tem fórmula! Cada um sabe os ingredientes que estão faltando em sua lista particular.

Vamos tentar juntas?


Tags: , , , , , , ,
Fatigatis

Fatigatis

Comentários


Posts relacionados

Lá mora a diversão, conheça a Carambolê Brinquedos Educativos!

Antes de começar meu bate-papo com você, quero lhe fazer algumas perguntas – prometo que são simples (risos). Seu filho,…

Leia mais

Studio Pipoca feito para toda a família!

Com roupas feitas desde os bebês até os papais, o Studio Pipoca conta com tecidos 100% nacionais e ainda tem…

Leia mais

Idéias para aliviar o stress do confinamento

A epidemia do Coronavírus traz desafios incalculáveis à toda a sociedade. As mudanças na rotina para atender ao necessário isolamento…

Leia mais

Facebook

Pinterest

2478MamãeAchei! - © 2016 - Direitos Reservados